Outubro 18, 2019

Missão Continente leva Hortas às Escolas de Esposende

O Município de Esposende procedeu, no passado dia 15 de outubro, à apresentação do Plano de Sustentabilidade Alimentar – Geração S, que se propõe contribuir para a promoção da saúde e do bem-estar da comunidade escolar. Esta estratégia foi dada a conhecer na Conferência Sustentabilidade Alimentar, que decorreu no Centro de Educação Ambiental de Esposende, na presença dos vários parceiros associados ao projeto, entre os quais, a Missão Continente.

 


No âmbito do programa Escola Missão Continente, a Missão Continente associou-se à Câmara Municipal de Esposende e à start-up Noocity para financiar e dotar as 23 escolas do 1º ciclo do concelho com Growbeds: “mini” hortas autossustentáveis, de cultivo inteligente com sistema de sub-irrigação que permitem o cultivo de alimentos de forma mais eficiente. 

O objetivo desta parceria é implementar em todas as escolas do concelho um programa de sustentabilidade alimentar, que permita trabalhar com os alunos, de forma didática e divertida, os temas da saúde, alimentação equilibrada, consumo alimentar, segurança alimentar e desperdício alimentar.

Pretende-se que os alunos aprendam a cultivar, cuidar, colher, para depois poderem preparar pratos sazonais nutritivos, nos contextos educativos das cantinas escolares.

A missão do Programa Escola Missão Continente é apoiar as escolas na sensibilização para uma alimentação e estilo de vida saudáveis, aliados a um consumo consciente, abordando temas como alimentação saudável, desperdício alimentar ou o uso excessivo do plástico, objetivos integralmente comuns ao “Hortas na Comunidade Escolar”.

Reconhecendo assim a comunhão de interesses das duas entidades e da importância da estreita colaboração para a concretização de um objetivo comum, foi assim assinado, no decorrer da Conferência Sustentabilidade Alimentar, o Protocolo de Colaboração. Dentro do Plano de Sustentabilidade Alimentar – Geração S apresentado, a iniciativa “Hortas na Comunidade Escolar” contribui para a concretização do eixo de intervenção “Agrokids” que pretende implementar um conceito unificador do campo ao prato, com vista a potenciar uma maior compreensão sobre aquilo que cada um de nós individualmente pode fazer para diminuir a pegada ecológica, nomeadamente selecionando os produtos locais e interiorizar o conceito Km 0 (Slow food).

Alinhada com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, a Missão Continente continua assim a promover o desenvolvimento de projetos e iniciativas que sejam inovadores e que vão ao encontro das necessidades da sociedade atual, tendo a sensibilização e mobilização como seu foco central de atuação.

Sustentabilidade escola missão continente educação