25.01.2021

Missão Continente é parceira alimentar da Unidade Hospitalar montada na Cidade do Futebol

Entrada do edifício Casa Dos Atletas com um senhor a transportar um elemento não explicito

A Missão Continente está a doar a totalidade dos alimentos necessários ao funcionamento da unidade hospitalar de retaguarda montado na Casa dos Atletas (Cidade do Futebol), que a Federação Portuguesa de Futebol disponibilizou ao Ministério da Saúde. O espaço passa a funcionar como unidade de retaguarda para doentes que necessitem de internamento e vigilância médica, como forma de aliviar a ocupação das enfermarias dos hospitais.

A coordenação clínica e operacional desta unidade ficará integralmente a cargo da ARS de Lisboa e Vale do Tejo. A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) assegurará a cedência das instalações e a prestação dos serviços de alimentação e limpeza necessários à boa utilização do espaço. A Missão Continente disponibilizou-se prontamente a cooperar, com cerca de 25.000 unidades de alimentos, entre os quais azeite, leite, frutas e legumes, massa, arroz, iogurtes (e muito mais produtos), para os utentes e equipas de trabalho do ‘hospital improvisado’.

Nádia Reis, Diretora de Comunicação e Responsabilidade Social do Continente refere que “a Missão Continente tem acompanhado em permanência a evolução das necessidades, não só das entidades oficiais como das instituições de solidariedade e da população mais vulnerável, no sentido de dar uma resposta imediata e útil. Esta nova unidade de apoio prontamente cedida pela FPF e criada com urgência para o contexto pandémico avassalador que o país atravessa, teve o apoio imediato da Missão Continente. Acreditamos que unindo esforços conseguiremos sempre dar respostas sociais emergentes e a quem mais precisa”. 

Desde a chegada do novo coronavírus a Portugal, a Missão Continente já respondeu a inúmeros pedidos de apoio, distribuindo milhares de bens alimentares e de higiene, entre outros, por centenas de entidades em que se incluem hospitais, autarquias e instituições de solidariedade, com o objetivo de ajudar não só os mais vulneráveis e em situação de doença, mas também profissionais de saúde e agentes de proteção civil que continuam na linha da frente a lutar contra a COVID-19.