Já pode ir às compras e levar as caixas de casa

Os clientes de todas as lojas Continente, Continente Modelo e Continente Bom Dia, já podem levar as suas caixas herméticas para compras nos balcões de atendimento de charcutaria e take away, evitando as habituais embalagens descartáveis para transportar comida pronta e os "embrulhos" de plástico da charcutaria. Se todos aderirem, a poupança poderá chegar às 210 toneladas de plástico anuais – o equivalente a 50 elefantes.
imagem das caixas hermeticas a serem usadas no take away Continente

"Traga vazia, leve cheia. Reutilize a sua embalagem" é o mote da primeira iniciativa do género em Portugal, que arrancou o ano passado em modo piloto no Continente Modelo de Vila do Conde, Continente Vasco da Gama e Continente Gaiashopping e está agora disponível em todas as lojas Continente.

A marca Continente antecipa assim o estabelecido no Decreto-Lei n.º 102-D/2020: a partir de 1 de janeiro de 2022, todos os estabelecimentos comerciais vão ser obrigados a aceitar os recipientes trazidos de casa pelos clientes (e também a cobrar taxa pelas embalagens descartáveis de take away).

Como usar as caixas herméticas no supermercado

Por questões de uniformização, controlo e higiene, as caixas do cliente têm de estar limpas e secas, livres de odores, sem resíduos de utilizações anteriores e com tampa funcional. Não são aceites caixas de vidro, uma vez que a potencial quebra ou danificação da embalagem traz riscos acrescidos à segurança alimentar. Os colaboradores das seções de charcutaria e take away pesam o produto dentro da caixa (subtraindo o peso da mesma) e a etiqueta com o respetivo código de barras é colada num cartão criado para o efeito, semelhante ao utilizado na pesagem de fruta e legumes (papel 100% reciclado).

Levar as próprias caixas ou comprar na loja

Os clientes podem levar as suas próprias caixas ou podem ainda comprar uma das três caixas herméticas disponíveis nas secções de charcutaria e de take away, evitando assim o uso desnecessário de plástico que é habitualmente descartado (e muitas vezes não reciclado). Estas têm capacidade para 0,5L, 1L ou 1,85L, e preços entre 1,50€ (a mais pequena) e 2,50€ (a caixa maior).

Para promover o hábito da reutilização, durante o mês de junho, todos os clientes que levem as suas caixas beneficiam de 10% de desconto imediato (mediante apresentação de Cartão Continente) em produtos de take away do balcão de atendimento.

imagem das caixas hermeticas a venda nas lojas Continente para substituir os sacos de plastico

Estratégia para o Uso Responsável dos Plásticos

“O Continente, enquanto líder no retalho em Portugal, tem implementado várias iniciativas que proporcionam aos clientes a adoção de processos de compra mais sustentáveis, usando embalagens reutilizáveis em alternativa às embalagens descartáveis” explica Pedro Lago, Diretor de Projetos de Sustentabilidade e Economia Circular da Sonae MC.

“Seguindo a nossa estratégia para uma utilização mais responsável do plástico, assumimos o compromisso interno de aumentar os níveis de reutilização nas nossas lojas. Na sequência deste compromisso, propusemo-nos a ser pioneiros em todas as iniciativas de reutilização a acontecer em Portugal. Atualmente temos em vigor em todas as nossas lojas, processos de reutilização nas secções das Frutas e Legumes e Padaria, ou seja, o cliente pode trazer de casa os seus sacos ou comprar um dos que estão para venda (e que foram concebidos para muitas reutilizações) e utilizá-los nestas secções.”

O Continente tem vindo a implementar diversas medidas no âmbito da sua Estratégia para o Uso Responsável dos Plásticos. Em 2020, o Continente alcançou um nível de poupança superior a 4,2 mil toneladas de plástico virgem por ano. Este valor representa um crescimento de 90% em relação às 2,2 mil toneladas/ano anunciadas em abril de 2019.

Além das toneladas de plástico virgem eliminadas (entre eliminação de plástico considerado desnecessário e substituição de material virgem por reciclado), a marca substituiu ainda 50 toneladas de plástico com baixa reciclabilidade (como o PVC) por outros materiais mais fáceis de reciclar (como o PET) dos seus produtos. Atualmente, 70% das referências de marca própria já são 100% recicláveis.

Enquanto agente ativo na promoção de hábitos de consumo conscientes, o Continente assumiu o compromisso de antecipar para 2025, a ambição definida pela União Europeia para 2030, de reduzir (ou mesmo eliminar quando possível) a utilização de materiais de plástico de origem fóssil, no que diz respeito aos produtos de marca própria, assegurando ainda que todos eles têm embalagens reutilizáveis, recicláveis ou compostáveis.