22.02.2021

Já foram encontradas as 3 escolas vencedoras do 1º desafio deste ano letivo do Programa Escola Missão Continente

Seta com indicação da Escola Missão Continente

A Escola Básica do Ramalhal, em Torres Vedras, foi a grande vencedora do 1.º desafio deste ano do Programa Escola Missão Continente. A escola ganhou um prémio de 1.250€. Em 2º lugar ficou a EB de Santa Maria, em Torres Novas, que ganhou o prémio de 1.000€. E por fim, a EB do Tamel, de Barcelos, foi a 3ª classificada, recebendo 750€. O valor recebido será convertido em material lúdico-pedagógico e/ou desportivo. 

O desafio lançado foi selecionar e pesquisar um alimento ou prato regional para contar a sua história. Os vencedores escolheram o morango e pesquisaram sobre o produto local, entrevistaram uma produtora da região para consolidar e diversificar esses conhecimentos e desenvolveram origamis em formato do fruto e ilustrações. A disciplina de Matemática também foi incluída, com exercícios específicos que tinham como base terrenos de plantação de morango, tendo os alunos ainda realizado outras atividades, demonstrando sempre um forte envolvimento e uma abordagem verdadeiramente interdisciplinar. 

Já os alunos da Escola Básica de Santa Maria, em Torres Novas, que ficou em 2.º lugar elegeram o figo como representação típica da região de Torres Novas e realizaram várias pesquisas para descobrirem a importância deste alimento para a cidade. Realizaram várias atividades como a confeção de receitas à base de figos, entrevista a um familiar sobre o fruto, canções e exposição aberta à comunidade escolar. A escola procurou sempre incentivar o envolvimento por parte das famílias. 

Na Escola Básica do Tamel, os alunos prepararam um e-book, chamado "Sabores da Terra", com diversas atividades, enquadramento da região de Barcelos e recolha de "histórias gastronómicas" em que os alunos pesquisaram junto dos seus avós os hábitos alimentares de antigamente. Estes relatos dos alunos são acompanhados por ilustrações e várias receitas. A escola participou também numa reflexão sobre os hábitos alimentares dos dias de hoje, procurando apresentar algumas dicas e sugestões de melhoria. O trabalho revelou um elevado envolvimento das famílias e uma clara promoção do que a alimentação (hábitos, costumes e cultura) e a Dieta Mediterrânica têm de mais positivo. 

Todos os trabalhos foram sujeitos a uma avaliação por parte do júri - um representante da Escola Missão Continente,  da consultora Sair da Casca e da Direção Geral da Educação -, em função da pesquisa sobre a gastronomia regional e sazonal; a capacidade de contar a história, estabelecendo uma ligação entre o alimento/prato escolhido e a alimentação saudável; a passagem de conhecimento aos encarregados de educação, privilegiando o forte envolvimento dos alunos no desenvolvimento dos trabalhos e procurando um formato original e criativo. 

Nesta 5.ª edição da Escola Missão Continente estão inscritas 437 escolas de todo o país e mais de 40.000 alunos estão a participar em todas as atividades do programa, que foi adaptado ao contexto de pandemia em que vivemos. 

O Programa Escola Missão Continente visa apoiar as escolas na sensibilização para uma alimentação saudável e um consumo consciente, abordando temas como dietas saudáveis, desperdício alimentar ou o uso excessivo do plástico. 

Alinhada com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, a Escola Missão Continente é uma das diversas iniciativas de responsabilidade social do Continente, no âmbito do seu compromisso para a construção de um futuro mais sustentável.