01.07.2021

Escolas de Leiria, Torres Vedras e Funchal vencem o 2º desafio Escola Missão Continente

A EB do Juncal, em Leiria, a EB do Ramalhal, em Torres Vedras, e a EB1/PE do Estreito da Calheta, no Funchal, foram as escolas vencedoras do 2.º desafio anual do Programa Escola Missão Continente, com prémios de, respetivamente, 1.250€, 1.000€ e 750€ em material lúdico-pedagógico e/ou desportivo. No primeiro período deste ano letivo, a EB do Ramalhal já tinha sido a grande vencedora do 1.º desafio.
imagem de vencedores do desafio da escola missao continente

Uma visita virtual ao supermercado (disponibilizada a todas as turmas) foi o mote para o enunciado lançado às escolas participantes: como tornar a ida ao supermercado um comportamento mais sustentável? Neste 2º desafio, os mais novos foram convidados a tornarem-se “professores da sustentabilidade” e explorar a organização do supermercado, escolhas saudáveis e sustentáveis, e a partilhar o seu conhecimento com as respetivas comunidades escolares e famílias.

Os alunos da Escola Básica do Juncal desenvolveram uma história em formato de vídeo, em que a personagem “Junquinho” ensinou a mãe a fazer compras mais sustentáveis, dando-lhe dicas e conselhos. As vozes off das personagens foram realizadas pelos alunos, assim como os diversos cenários, o que reflete o envolvimento das crianças ao longo de todo o processo de construção.

Com a preocupação de passar as mensagens aos encarregados de educação, os alunos criaram também um jogo de cartas através do qual aprenderam sobre os vários temas abordados.

Foram ainda desenvolvidas outras atividades, com foco na educação alimentar, com a construção de sacos de pano para as compras, a criação de uma bandeira de Portugal com rolhas de cortiça para promover a compra de produtos nacionais, entre outras.

Já os alunos da Escola Básica do Ramalhal, 2ª classificada, elaboraram uma lista de ideias-chave repartidas em três etapas: “antes de ir às compras”, “no supermercado” e “em casa” e ilustraram com desenhos.
Numa segunda fase, foi criado um vídeo áudio para transmitir às famílias o que “é uma Missão possível”, e as recomendações foram gravadas por vários alunos. Ao longo do ano foram ainda explorados os temas propostos neste 2.º Desafio através de diferentes iniciativas, tais como a criação de um saco de compras feito à base de materiais reutilizados.

Por fim, os alunos da Escola EB1/PE do Estreito da Calheta, 3ª classificada, realizaram várias pesquisas no âmbito da Política dos 3 R´s, onde surgiram trabalhos manuais e cartazes informativos que foram expostos na sala de aula. Realizaram ainda outras atividades onde exploraram a alimentação saudável e a reciclagem e criaram, por sugestão dos alunos, um lembrete em forma de poema ilustrado para oferecerem aos encarregados de educação para colocarem na porta do frigorífico.

Todos os trabalhos foram sujeitos a uma avaliação por parte do júri - um representante da Escola Missão Continente, da consultora Sair da Casca e da Direção Geral da Educação -, em função dos conteúdos, envolvimento das crianças, originalidade, criatividade e multidisciplinaridade. É também avaliada a passagem de conhecimento aos encarregados de educação, privilegiando o forte envolvimento dos alunos no desenvolvimento dos trabalhos.

Nesta 5.ª edição da Escola Missão Continente estão inscritas 437 escolas de todo o país e mais de 40.000 alunos estão a participar nas atividades do programa, que foi adaptado ao contexto de pandemia em que vivemos.

O Programa Escola Missão Continente visa apoiar as escolas na sensibilização para uma alimentação saudável e um consumo consciente, abordando temas como dietas saudáveis, desperdício alimentar ou o uso excessivo do plástico.

Alinhada com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, a Escola Missão Continente é uma das diversas iniciativas de responsabilidade social do Continente, no âmbito do seu compromisso para a construção de um futuro mais sustentável.