Considera-se desperdício alimentar as perdas que ocorrem em qualquer uma das fases da cadeia alimentar, da produção ao consumo, e que implicam que os alimentos não cumpram o propósito para o qual foram produzidos, isto é, não sejam consumidos.

Estima-se que em Portugal sejam desperdiçados anualmente mais de 1 milhão de toneladas de alimentos que dariam para alimentar as 360 mil pessoas que passam fome no nosso país.

Todos os anos são enviadas para o lixo 1,3 mil milhões de toneladas de alimentos a nível mundial. Este desperdício gera:

  • Um custo de 600 mil milhões de euros
  • Provoca o aumento das emissões de gases de efeito de estufa
  • Provoca a diminuição das reservas de água potável
  • Provoca impacto na biodiversidade do planeta

A comida desperdiçada podia alimentar os 846 milhões de pessoas que passam fome.

O Continente tem desde sempre revelado um forte compromisso com o desenvolvimento sustentável e nesse âmbito promovido o combate ao desperdício, atuando ao nível da gestão eficiente dos stocks, do planeamento e acompanhamento da produção e da redistribuição de produtos.

No âmbito da Missão Continente são doados diariamente produtos alimentares a mais de 600 instituições, o que equivale a 1,1 milhão de refeições e produtos confecionados equivalentes a 60 000 refeições, no ano de 2015.

Mas, querendo ir mais longe a Missão Continente pretende contribuir para a redução do desperdício alimentar, sensibilizando para a adoção de hábitos de compra, conservação, confeção, armazenamento e de consumo mais conscientes e sustentáveis.

Conheça o nosso Guia para o Combate ao Desperdício Alimentar, recheado de conselhos e boas-práticas que todos podemos aplicar em casa.